• Alex Fraga

Opinião – Crime e ignorância em obra de arte na Vila Nasser!

Acredito que os responsáveis pelo Complexo Esportivo da Vila Nasser em Campo Grande não sabem o significado da palavra “ARTE”. Aliás, há muitos funcionários que não entendem absolutamente nada sobre cultura. Muitas dessas pessoas ficam apenas em salas com ar condicionado tentando escrever projetos pífios e que não atingem a comunidade e muito menos valorizam os artistas.


Pois bem, antes de entrar no assunto específico, para quem não sabe o que é “ARTE”, digo que é a atividade humana ligada a manifestações de ordem estética, feita por artistas a partir de percepção, emoções e ideias, com o objetivo de estimular esse interesse de consciência em um ou mais espectadores, e cada obra de arte possui um significado único e diferente.


É triste saber que a irresponsabilidade dessas pessoas de “trabalham” com a Cultura coloquem vendas nos olhos e deixem que uma obra de arte seja destruída. Os técnicos ou a própria secretária da Secretaria de Cultura do Município vão alegar que o Centro Esportivo da Vila Nasser é de responsabilidade da Fundação Municipal de Esportes. Mas e daí? O que fizeram com a obra da artista visual Marilena Grolli é algo deprimente de pessoas sem escrúpulos. Mostra claramente a “cultura” do pensamento idiota de que arte tem que ficar em terceiro plano. Arte para elas é algo insignificante. Para simplificar: arte para não engrandece. É por atitudes como essas que a cada dia que passa, afundamos culturalmente. Campo Grande ao invés de ser conhecida como uma cidade rica artisticamente, é conhecida como a porta do tráfico de armas e drogas.



Drogas são essas pessoas que autorizaram apagar a obra de arte nos muros do Complexo da Vila Nasser. Usaram outras tintas como fuzis para apagar o trabalho de uma artista que está no México participando do Festival Board Dripper, em Queretaro, um dos mais importantes do país. Enquanto os mexicanos reverenciam Marilena Grolli, os “otários” simplesmente apagam sua obra e pintam por cima o nome do local. Acredito que o prefeito municipal Marquinhos Trad deveria punir esses irresponsáveis com demissão sumária, pois acredito que ele não é cumplice desse verdadeiro crime ocorrido na cidade. Que a secretária de Cultura do município se pronuncie e não seja omissa, já que ocupa uma cadeira que deve sempre ajudar e principalmente engrandecer os artistas. Friedrich Nietzsche já dizia: “A arte existe para que a realidade não nos destrua”.

295 visualizações

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W