• Alex Fraga

Opinião – Com excelente produção, FLIB 2019 coloca literatura feminina em alta!

Fernando Pessoa já dizia: “A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida”. Não é estranho começar um texto assim para descrever como foi a 5ª edição da FLIB – Feira de Literatura de Bonito que ocorreu no período de 5 a 8 deste mês na cidade considerada capital do ecoturismo, mas que nesses dias respirou as letras com o tema mais do que oportuno: “Literatura: Substantiva Feminina”. Duas grandes mulheres homenageadas: Marina Colasanti e Lélia Rita de Figueiredo. Mesmo com poucos recursos, o evento mais uma vez demonstrou força e que é necessário discutir amplamente a literatura brasileira em todos os sentidos, levando para a população em geral essa necessidade de valorização educacional.


Os organizadores neste ano fizeram questão de valorizar a mulher e acertaram em cheio. A curadora Maria Adélia Menegazzo e o produtor Carlos Porto conseguiram fazer dessa FLIB algo diferenciado e ousado. Uma feira literária mostrando o poder delas. Escritoras, palestrantes, poetas, cantoras, professoras, atrizes, produtoras, organizadoras, técnicas fizeram a festa literária que surpreendeu a todos que estiveram presentes nesses dias considerados primorosos.


Nomes importantes da literatura feminina do país estiveram juntas: Fernanda Reverdito, Eveline Rodrigues, Leila de Souza Teixeira, Bi Miura, Roberta Ferreira de Souza, Ana Cristina Araruna de Melo, Melly Sena, Ana Carolina Monteiro, Rayssa Luana da Silva, Marinete Pinheiro, Fabiana Fernandes, Lu Bigatão, Elis Regina, Bianca Machado, Andri Rodrigues, Aline Galvarro, Thayany Arguello Castedo, Paula Valéria Andrade, Babi Dewet, Cíntia Moscovich, Luciene Machado, DJ Ana Cayres, Érica Espíndola, Moema Vilela, Caroline Mendes Leandro, Mariana Duarte, Jaceguara Dantas da Silva, Romilda Pizani, Bartolina Ramalho Catanante, Danielle Ferreira, Rosana Anunciação, Ana José Alves, Danielle Ferreira, Géssica Daiane, Silvana Tude, Ana Rosa Mazzucato, Isloany Machado, Denise Silva, Cristina Marins Farggetti. Eliane Potiguara, Cidinha da Silva, Negra Li, Chris Silveira, Leila de Souza Teixeira, Marcia Medeiros, Maria Helena Touro Beluque, Ana Elis Ribeiro, Geovana Quinalha, Dora Ribeiro Djamila Ribeiro, Mel Dias e Izabelê fizeram uma feira que sem dúvida alguma já está na história.


A produção e estruturas foram perfeitas, desde os espaços definidos para palestras, exibição de filmes e curta metragens, oficinas e o palco principal para shows musicais com um trabalho muito bom realizado pela equipe de sonorização. Uma estrutura excelente e que deve ser elogiada. Necessário que na próxima Feira Literária de Bonito haja um apoio maior pelos órgãos governamentais, principalmente da prefeitura, pois sempre dará continuidade ao projeto de formação de leitores que é a proposta da feira. A própria presença da diretora presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Mara Caseiro, demonstrou também o interesse do governo em apoiar mais esse trabalho tão benéfico à população.



O mais interessante dessa 5ª Feira de Literatura, que apesar do frio e a questão das férias dos alunos, é que desta vez as pessoas procuraram a FLIB. Desde as primeiras programações e até as últimas atrações. O interesse foi grande pela população. A literatura esteve em primeiro lugar, algo que não ocorre em eventos culturais onde os shows musicais ficam sempre em primeiro plano. Além disso, a produção acertou ainda mais quando selecionou apenas uma atração nacional musical e em sua maioria, cantoras e grupos de Mato Grosso do Sul. O que dizer mais da FLIB? Perfeita e quem venham as próximas e com mais apoio!

0 visualização

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W