• Alex Fraga

Música – Apoema Trio, Méri Band e Moda Rock fazem segunda noite do Bonito Blues & Jazz Festival

A segunda noite do Bonito Blues & Jazz Festival que será no dia 21 de junho, três excelentes opções musicais o público poderá assistir. Uma sexta-feira de muita musicalidade e repertórios variados: Apoema Trio, Méri Band e por fim os paulistanos da Moda de Rock. Blues,rock, soul, funk americano e trabalho instrumental estarão agitando a noite que promete muito.


APOEMA TRIO - A primeira atração a se apresentar será os campo-grandenses do Apoema Trio. Um grupo de música instrumental, formado por Ivan Cruz (violão 7 cordas), Renan Nonato (acordeon), e Mateus Yule (bateria). O trio nasceu do anseio dos integrantes de fazer um repertório instrumental cheio de energia, expressividade, improvisação e virtuosismo, inspirado principalmente em grandes compositores brasileiros e latinos e toda a tradição dessas culturas. Ritmos como o samba, choro, chamamé e outros, aqui tratados com a liberdade e criatividade próprias da linguagem jazzísitica. Temos então versões próprias de músicas de autores como Sivuca, Richard Galeano, Edu Lobo, Lúcio Yanel, Piazzola, Guinga, e outros, além de obras autorais dos músicos do trio criadas especialmente para a formação.


MÈRI BAND - Em seguida será a vez de Méri Band que teve início em 27 de agosto de 2018 em Campo Grande (MS) e nasceu da iniciativa de um grupo de amigos que desejava um projeto com repertório mais eclético, onde pudessem tocar rock, soul, R&B, funk americano, blues e jazz com vocal feminino, de forma mais descontraída e divertida, sem esquecer o compromisso com a música de qualidade. Os integrantes são todos vindos de bandas já consagradas na cena campo-grandense, como Bêbados Habilidosos, Cassino Boogie, Alma Hendrix, Big Mama Band e Banda de Ontem, entre outras, tendo a vocalista se apresentado, ainda, como integrante do coro de apoio com a companhia de ópera italiana Teatro dell'Opera di Roma.


As influências passam pelas grandes divas, como Aretha Franklin, Ella Fitzgerald, Etta James, Koko Taylor, Janis Joplin, além de nomes como Muddy Waters, John Lee Hooker, Bêbados Habilidosos, Susan Tedeschi, Michael Jackson e bandas mais atuais, como os projetos Scary Pockets e Post Modern Jukebox. A banda é formada por Rodrigo Queiroz na guitarra, Juninho MPB no baixo, Juba Júnior nos teclados, Zé Fiuza na bateria, a soprano Méri Oliveira nos vocais.


MODA ROCK - Fechando a noite, será a vez do projeto Moda de Rock, da dupla de violeiros Ricardo Vignini e Zé Helder nasceu quase como uma brincadeira. Em 2007, os dois violeiros, também professores, resolveram mostrar o potencial do instrumento para os alunos e ao mesmo tempo reviver a trilha sonora da sua adolescência. A proposta de adaptar versões instrumentais de clássicos do rock para a viola caipira foi bem recebida.

Em 2011, surgia o CD "Moda de Rock - Viola Extrema", que logo conquistou a mídia, foi sucesso de vendas e lotou shows em todas regiões do Brasil, México, EUA, Canadá e Argentina. Ouvidos acostumados a não relacionar os dois estilos perceberam que o rock no ambiente da viola caipira e o instrumental brasileiro de raiz geraram uma parceria harmoniosa, entre o metal e o acústico. Moda de Rock mostrou a que veio e trouxe gravações de clássicos que incluíram os guitarristas Andreas Kisser (Sepultura), Lúcio Maia (Nação Zumbi), Edgard Scandurra (Ira!), Robertinho de Recife, Pepeu Gomes, Kiko Loureiro (Angra e Megadeth), o percussionista Marcos Suzano e o cantor e compositor Renato Teixeira.



Em 2016, foi lançado o CD "Moda de Rock II", que recebeu o prêmio ProAC da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo para a produção do disco e circulação pelo Estado. Versões de bandas como Metallica, Iron Maiden, Pink Floyd, Sepultura e novidades como Queen, Dire Straits, Slayer e Ramones fizeram parte do álbum. Também foi produzido um DVD ao vivo com participações dos guitarristas Pepeu Gomes e Kiko Loureiro e do tradicional grupo Os Favoritos da Catira (feito via crowdfunding). A dupla também se apresentou com os guitarristas Andreas Kisser (Sepultura), Lúcio Maia (Nação Zumbi) e Renato Teixeira.

0 visualização

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W