• Alex Fraga

Livro – Tetê Espíndola está no “Mulheres na Pandemia” que será lançado dia 8

Tetê Espíndola está fazendo parte do livro “Mulheres na Pandemia”, organizado por Anete Abromowicz e Margareth Brandini Park, pela Pedro & João Editores (impresso e digital). Ele será lançado no próximo dia 8 (segunda), às 19 horas (horário Brasília), 18 horas Mato Grosso do Sul. Será transmitido pelo youtube.com/gabrielatebet, com mediação da própria Gabriela Tebet. O trabalho conta a experiência social de mulheres na pandemia; Além da cantora sul-mato-grossense, estão: Madalena Freire (filha do Paulo Freire), Maíra Tanis (psicanalista), Petronilha Beatriz (relatora da lei 10.639/03), Maria Aparecida Moysés e Cecília Collares (médicas na luta contra a medicalização das crianças), Sara York (mulher trans), Maria Teresa Santos Cunha (Doutora em Educação), Eronilde Fermin (indígena), Heloisa Bortz (fotógrafa), Anete Abramowicz, professora da FEUSP e a Margareth Park (escritora).



Ao Blog do Alex Fraga comentou que para ela foi um grande prazer em participar desse livro “Mulheres na Pandemia” e que a ideia a encantou. “Eu falei sobre o Pantanal e como todos sabem, o ano passado ele teve essa queimada assustadora, desgovernada. Aí eu resolvi esse sentimento meu com o Pantanal. Peguei uma história de uma expedição que fiz juntamente com outros artistas que todos ficarão sabendo. E eu senti o seguinte, que os pássaros da garganta tinham calado e eu tinha que dar um grito e comecei a escrever uma letra de uma música do Marcelinho Ribeiro que estava na barca da expedição. E foi incrível para mim porque depois de tantos anos, mais de 10 anos, voltar ao Pantanal com aquela pureza, frescor que foi há muito tempo atrás”.

A artista postou um vídeo contando isso tudo e onde mostra sua arte de cantar imitando os pássaros como só ela sabe. Os organizadores comentam que este livro foi uma maneira de sair coletivamente do confinamento, de manter a relação com o exterior, com mulheres, inclusive com aquelas que não puderam se confinar, pois não tinha um lar. O trabalho fotográfico é de Heloisa Bortz.




51 visualizações0 comentário

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W