• Alex Fraga

Live - Lincoln Gouveia, mostra a força autoral do reggae da Canaroots!

O Mato Grosso do Sul musicalmente é um polo de ritmos com músicos de muita qualidade. Alguns desses sons que são feitos no Estado, poucas pessoas fora daqui e até mesmo dentro de nossa terra, infelizmente desconhece. O reggae é um deles, e nessa onde de pandemia em todo o mundo, a live está dando essa oportunidade se sentir esses artistas que realizam um trabalho de excelência. O músico Lincoln Gouveia, filho do eterno baterista Eduardo Lincoln (Lincão), está fazendo seus “testes” como disse nas lives e agradando a todos com o som do reggae, voz contagiante e a maioria autoral. Ele que faz parte da banda sul-mato-grossense “Canaroots”, de casa, apenas com seu violão, mostra que não é necessário fazer grandes produções em lives para mostrar um trabalho de excelência. Divulgando seu trabalho realizado na banda, na noite da sexta-feira (8), deu uma visão do que é o reggae do MS.

Cantou vários trabalhos autorais, como “Da beira de um rio”, letra muita interessante e que em uma das suas estrofes diz “Da beira de um rio tudo é mais lindo, oh venha aqui admirar. A natureza chamando aventuras. Esqueça de tudo e venha se molhar. Num pantanal de harmonias”. São palavras que casam perfeitamente com o ritmo e nesse love reggae mostra a preocupação em preservar o amor e a natureza que é ainda tão viva no Mato Grosso do Sul. Em seguida, “mandou” outras belas canção autorais: “Jah no Comando” e “Natureza Chora”. Lincoln Gouveia disse que nessa época de pandemia, a banda Canaroots não está parada e que cada um está se comunicando e gravando algo para que depois que “tudo passar”, farão mixagem e mostrarão novos trabalhos para o público que tanto gosta do som deles que desde 2003 vem defendendo em terras “pantaneiras” o reggae. Para quem não conhece ainda a banda Canaroots, para se ter uma ideia, ela dividiu palco com vários artistas de renome como Tribo de Jah, Maskavo, Jah Live, Dubterian, Q.G Imperial, Orquestra Jungla (Argentina). Ela foi banda para cantor holandês Mitchell Brunnings. As composições da banda sempre trazem mensagens de paz e amor, fé, de cunho social e, sobretudo, que exaltam o amor a Jah, à natureza e ao próximo. A banda aposta em seu trabalho autoral, com uma mistura de diferentes vertentes do reggae incorporadas ao reggae roots original da Jamaica. Uma miscelânea de sons naturais também fundidas com elementos digitais. Nessa live caseira e muito boa, Lincon Gouvêia deu uma lição de simplicidade e amor ao próximo, quando encerrou com a música na maranhense Tribo de Jah, com a conhecida canção “Regueiros Guerreiros”. Encerrou justamente porque faltavam poucos minutos para a entrada da live do músico Gilson Espíndola e disse que iria assistir. Simplicidade, amor e muita música de qualidade desse grande artista. Valeu e muito...

0 visualização

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W