• Alex Fraga

Flib 2019 - Curadora fala sobre a importância da literatura feminina contemporânea

Atualizado: 30 de Jun de 2019

“A Feira Literária de Bonito que tem como tema esse ano a “Literatura: Substantiva Feminina”. A Flib se concentrará nessa temática de tirar a ideia que a escritora mulher é voltada apenas para romantismo ou vitimismo. Se buscará por meio dos textos, palestras, reuniões, essa voz das mulheres. "Literatura Substantiva" porque cabe novas formas de existência, valores sociais, éticos e essencialmente, políticos”. É assim pensa e define a professora e curadora Maria Adélia Menegazzo sobre esse evento grandioso e importantíssimo que acontece no período de 3 a 6 de Julho no município de Bonito, em Mato Grosso do Sul.


Maria Adélia faz questão de frisar sobre a importância da participação de grandes nomes femininos da literatura contemporânea nacional e regional que estarão juntas, definindo ações, lançando livros, ministrando palestras e discutindo temas interessantes para a evolução literária voltada exclusivamente para a produção das mulheres. “Tenho notado, por exemplo, que se tem dado pouca atenção para a produção das mulheres em antologias. Pode-se notar claramente que há sempre mais homens. Estamos em um momento único e devemos levantar ainda mais nossas ideias e ocupar nossos espaços em todas as áreas e a literatura é uma importante ferramenta”.


Como espaço essencialmente voltado para a literatura, a FLIB 2019 fará o trabalho junto às escolas de município e de seu entorno. As atividades voltadas para o público em geral apresentarão das autoras, livros e o leitores como figuras centrais. “O contato direto com o livro e com autores é parte necessária na formação do leitor, ampliando seu repertório e acesso para a linguagem diferenciada do texto literário.


O evento acontecerá na Praça da Liberdade onde serão realizadas as atividades lúdicas fundamentadas no texto literário, trabalhos com textos das autoras homenageadas, contadores de histórias, teatro de bonecos que, nas edições anteriores, demonstraram um caráter eficaz no trabalho com crianças e adolescentes. Também serão oferecidas oficinas de criação literária, de formação de leitores e de qualificação de professores, todas com o objetivo de potencializar a relação autor, livro, leitor.


O tema escolhido tem a proposta de dar voz e verbo a uma produção intensa e pouco conhecida. “Com a exceção de grandes nomes como Cecília Meireles, Clarice Lispector, Lygia Fagundes Teles, Carolina de Jesus e Cora Coralina, poucas são as autoras acolhidas pelo grande público”, afirma Maria Adélia. Autoras homenageadas na Flib 2019 serão:

Marina Colasanti e Lélia Rita de Figueiredo

51 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo