top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Entrevista - Maria Claudia e Marcos Mendes: "A função do Estado não é alimentar egos!"

Os dois formam uma das melhores duplas musicais do Mato Grosso do Sul e há mais de 35 aos mostram um trabalho de extrema qualidade. Maria Claudia, dona de uma voz ímpar e referência para todas as cantoras do Estado e Marcos Mendes, um instrumentista dos mais respeitados entre a classe artística. Maria Claudia e Marcos Mendes são os entrevistados da semana no Blog do Alex Fraga. Falam sobre as dificuldades enfrentadas, o começo da carreira e novos planos para 2023.

Blog do Alex Fraga - Vocês são artistas renomados no Mato Grosso do Sul e têm toda uma história na música. Por que não participam mais de editais elaborados pelos órgãos culturais. Além disso, como analisam o trabalho deles, tanto em Campo Grande como em todo o Estado?


Maria Claudia e Marcos Mendes - A nossa carreira, sempre foi de muita luta e independência. Quanto aos editais, tentamos algumas vezes participar, mas não fomos contemplados, alguns até fomos escolhidos e nunca chamados. Levamos a nossa música de forma séria, respeitamos e amamos muito o nosso público e essa troca a gente consegue fazer nos bares em que tocamos. Apesar de muitos terem preconceitos da música que se faz nas noites, acreditamos ainda na verdadeira troca entre artista e público. É ali, na noite, que a gente consegue vivenciar a magia da arte, a troca de energias e sentimentos. Gostaríamos muito que o poder público exercesse um papel mais coerente e profundo na cultura. Muitas coisas se misturam, muitos jogos, muitos interesses que fogem da essência de política cultural, aliás, achamos que em nosso estado essa essência nunca foi tocada. Ao nosso ver, a função do Estado não é alimentar egos e patrimônios pessoais, é mais simples que isso, é alimentar, divulgar, fomentar a cultura para aqueles que não conseguem ter acesso. Não se mistura mercado com cultura, apesar de muitos entendidos e estudiosos acharem que sim, e talvez seja possível sim, mas não na função de metas governamentais. O mercado já tem sua estrutura, o Estado precisa apoiar e fomentar o artista que não consegue entrar no mercado, para que dele, possa tirar sua sobrevivência como artista e como ser humano. O argumento de que tem que contratar um grande artista de fora para que possamos ter público é uma assinatura de incompetência do próprio gestor público, que não cria projetos de formação de público, projetos de circulação e divulgação.


Blog do Alex Fraga - Falem um pouco que como resolveram formar essa dupla? Como tudo começou...


Maria Claudia e Marcos Mendes - Começamos sem a intenção de ter um trabalho juntos. Marcos Mendes já tinha anteriormente um trabalho como instrumentista, Maria Claudia já tinha cantado em um grupo em Ribeirão Preto (SP) e na década de 80, nos conhecemos e começamos fazendo bares, que para nós era novidade, porque estávamos acostumados a fazer somente shows em teatros. Foi quando veio um convite para participar do Projeto Brasileirinho e aí sentimos a necessidade de ter um trabalho mais consistente e que pudesse ser mostrado para todo o País, um trabalho que pudéssemos imprimir nossas experiencias pessoais, buscando uma sonoridade própria, quer seja na nossa música regional, ou em qualquer outra música. Podemos até tocar uma bossa-nova, jazz, mpb ou outro estilo qualquer, mas com certeza, em qualquer um deles, tem a nossa marca, até porque se não tivesse, não estaríamos sendo verdadeiros, não seríamos Maria Claudia e Marcos Mendes.


Blog do Alex Fraga - Quando a dificuldade vem, em que ou quem vocês mais se apegam para não deixar tudo pra trás?


Maria Claudia e Marcos Mendes - Sempre nos apegamos ao amor pela arte, pela música, pelo público. As dificuldades sempre tivemos, faz parte de nossos ensaios, projetos e shows rsrsrs. Sempre caminhamos com ajuda dos amigos próximos, dos músicos parceiros e por muitas vezes sentimos vontade de desistir, mas o amor por tudo isso falou mais alto e hoje sabemos da nossa função e o que queremos com a nossa arte.


Blog do Alex Fraga - Como enxergam o cenário musical em Campo Grande? Acompanham trabalhos dessa dita "geração nova”? Cite alguns que acreditam que realizam algo de qualidade...


Maria Claudia e Marcos Mendes - Nosso Estado é riquíssimo em talentos. Talentos de todos os estilos e formas, sentimos que todos têm e continuam com as mesmas dificuldades que tivemos no começo, por isso, achamos importante a mesclagem, a troca de experiências, a aproximação do velho ao novo e do novo ao velho. Não crescemos sem nossas referências, assim como as “referências” acabam por se alimentar da gente também, é um ciclo criativo fundamental para o ser humano que trabalha com arte, sempre precisaremos do passado, presente e futuro. Admiramos muitos trabalhos da nova geração, como Ju Souc, Erika Espíndola, Giani Torres, General R3, Maringá Borgert, Ana Cabral, Vozmecê, Jimmy e tantos outros. Temos instrumentistas incríveis como a mestre pianista Letícia Dias, Gabriel Basso, Gabriel Andrade, Renan Nonato, Marcelus e mais tantos outros. O Estado tem tudo para ser um celeiro musical incrível.


Blog do Alex Fraga - Antes os artistas sul-mato-grossenses sempre mostravam trabalhos autorais. Hoje é raro. Por que essa dificuldade ?


Maria Claudia e Marcos Mendes - Acreditamos que se deva a falta de espaços apropriados. O trabalho autoral precisa ao meu ver, de toda uma ambientação para ser mostrado. Não temos um teatro municipal(absurdo), a maioria dos espaços está fechado, não temos projetos de formação de público para que possam conhecer as obras inéditas, é muito difícil e corajoso você tentar mostrar um trabalho autoral em espaços inadequados. Mas por outro lado, temos muitas coisas novas nas redes sociais, que se tornaram ótimos espaços para canções inéditas.


Blog do Alex Fraga - Para o próximo ano alguma novidade? Lançamento de trabalho, shows ?


Maria Claudia e Marcos Mendes - Estamos com vários projetos em andamento, e talvez consigamos viabilizar alguns ainda neste fim de ano. Para o ano que vem, temos vários planos, retomar o nosso canal no Youtube, tentar circular mais com o novo trabalho, que se tudo der certo, será lançado ainda este ano ou no mais tardar em Janeiro de 2023. Temos também projetos de alguns trabalhos coletivos bem interessantes, continuaremos com o nosso trabalho em bares, enfim, esperança, sonhos e vontades nunca envelhecem e apostamos nisso.

116 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page