top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Entrevista - Hugo Carneiro: "Editais ? É parente julgando parente, amigo julgando amigo"



Ele é paranaense, de Londrina, mas há muitos anos vive em Campo Grande (MS). Líder da banda de pop rock Haiwanna que está na estrada há 25 anos, Hugo Carneiro é cantor e compositor e em entrevista ao Blog do Alex Fraga, fala do começo de sua carreira, trabalhos autorais, os processos de editais de escolhas de shows do governo e prefeitura, novos planos e até mesmo uma possível carreira solo.


Blog do Alex Fraga - Falar de Hugo Carneiro como cantor e compositor somente é difícil não incluir a Haiwanna. A banda surgiu em 1997, você tinha antes algum trabalho solo ? Fala do início do artista Hugo...


Hugo Carneiro - Lá em Londrina (Paraná) eu era metido a jogador de futebol (risos). Quando descobri que o talento era pouco, continuei a paixão, só que desisti de ser atleta profissional (curiosamente há 5 anos comento futebol por rádios de Mato Grosso do Sul). Mas, entre empregos totalmente diferentes, uns dos outros e a vinda para Campo Grande, comecei a desenvolver o amor pela música. Tive algumas bandas lá em Londrina, nada demais, só que foi o início de tudo. A Haiwanna surgiu em 1997 com seus primeiros shows no Colégio Latino-Americano. Parte de seus integrantes eram da Escola Arlindo de Andrade Gomes, como grande parte das bandas da nossa época.



Blog do Alex Fraga - É líder de uma banda pop rock no Mato Grosso do Sul que toca há 25 anos, uma das mais antigas. Como é seguir em frente diante tantas dificuldades em se fazer este estilo por essas bandas?


Hugo Carneiro - A-M-O-R. Têm épocas bem difíceis como a troca de integrantes, como foi desfazer a formação original, a formação clássica.... E sempre que eu pensava em parar, aconteciam aqueles shows que é como beijar a mulher que você ama. Já são 25 anos, três trabalhos autorais lançados e acho que ainda temos muito a dizer.


Blog do Alex Fraga - Sempre se discutiu os critérios de escolhas nos tais editais dos órgãos culturais do Estado e de Campo Grande. Acha que essa briga é falta de profissionalismo de ambas os lados, já que o outro lado sempre alega que muitos artistas não encaram como profissionais e por isso são eliminados por falta de documentos etc. E do lado dos artistas, a alegação é que há uma escolha mais de amizade entre funcionários e artistas...


Hugo Carneiro - Antes de mais nada, quero dizer que acompanhei a campanha do governador eleito e gostei muito de suas propostas. O Eduardo era o cara mais preparado realmente. Sempre se discutiu, mas sempre entram os mesmos nomes. Não acho que seja falta de profissionalismo. O governo estadual, a prefeitura têm como obrigação ajudar os jovens artistas também. Uma coisa que sempre lutei. Esses dias vi um desses escolhidos para jurados falar: "o vídeo dos caras era muito profissional..". Repare, não citou a música. Pôxa, se o video é bonitinho, então concorra na categoria áudio e vídeo. A Haiwanna está na luta há 25 anos... eu não vejo nenhum dos escolhidos a jurados num show nosso há anos. Só esse ano tocamos 86 vezes. É parente julgando trabalho de parente, é amigo julgando trabalho de amigo. Precisamos de uma mudança pra ontem. Veja... não existe crítica ao trabalho de ninguém. Isso é só uma constatação que algo está errado. Em alguns casos, muitos artistas não se formalizaram (profissionalizam) até por não ter condições mesmo. O cara que fez o vídeo bonitinho, toca o tempo todo por editais fica fácil fazer vídeo bonito.


Blog do Alex Fraga - A Haiwanna sempre apostou no autoral em seus discos. Mas por que ela toca pouco suas canções nos diversos bares em que ela toca?


Hugo Carneiro - Vários integrantes da banda vivem de música. Fiz 86 shows com a Haiwanna e mais uns 15 solo (voz e violão). A Haiwanna quando assumiu esse caminho de tocar o rock nacional, com mais ênfase nos anos 80, decolou.... e juntas vieram Super Herói, Valisere, Era Uma vez, Fuga (canções autorais) que são bem executadas e pedidas nos nossos shows. Eu também acho que devíamos tocar mais canções autorais. Meu sonho era viver cantando só as músicas que faço. Nem sempre dá pra ter tudo o que se quer. Agora, sabe o que é mais engraçado: pessoas que panfletam sobre a música autoral, a gente vai lá gasta uma grana divulga, o show 100% autoral e o panfletário assiste pela internet. Infelizmente isso não garante a conta de água, luz e os boletos do mês. Isso quando assiste. Sabe quem vai? O fã do rock nacional que a gente toca e conhece algumas canções e quer conhecer as outras.... É fácil ter o discurso de trabalhar com canções autorais quando se tem um emprego fixo ou uma escora como alguns têm. Discursos feitos, sempre foram para ser descontruídos....


Blog do Alex Fraga - O Hugo Carneiro como fã. Se você tivesse que escolher 5 álbuns favoritos de todos os tempos, quais seriam?


Hugo Carneiro - Vou escolher e tendo certeza que amanhã seriam outros cinco (risos). Como diz o Raul "eu prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo"

Nacionais :

1) Legião Urbana 2) Clandestino - IRA! 3) Jesus Não tem Dentes no País dos Banguelas - Titãs 4) Filmes de Guerra Canções de Amor - Engenheiros do Hawaii 5) Carne Crua - Barão Vermelho

Putz faltou Pepeu, Mutantes, Clube da esquina, Moacyr Franco... detestei sua lista de só cinco (risos)


Internacional 1) The Dark Side of The Moon - Pink Floyd 2) Automatic For The People - R.E.M. 3) Synchronicity - The police 4) Who´s Next - The Who 5) Led Zeppelin III - Led

Porra só pode 5 mesmo?


Blog do Alex Fraga - Para o próximo ano, quais seus planos musicais com a Haiwanna. Algum show autoral em vista?


Hugo Carneiro - A Haiwanna já tem shows marcados para janeiro. Vamos manter nossa agenda de shows pelo interior e nos bares da capital. Quero muito lançar algo inédito pra minha carreira solo. Ando escrevendo algumas coisas pra esse trabalho. Conciliar o autoral e as canções que homenageamos o rock nacional será a idéia principal. Conciliar o autoral e o rock será a idéia principal da Haiwanna !




159 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page