• Alex Fraga

Dourados – Carlos Amarilha em podcasts no “Bovinoletras e Asas Urbanas”

O poeta de Dourados (MS), Carlos Amarilha está com um trabalho extremamente interessante para a cultura literária do Mato Grosso do Sul. É um conjunto de 12 podcasts intitulado “Bovinoletras e Asas Urbanas: poesias da literatura sul-mato-grossense”. Todos narram e declamam poemas que cantam o cheiro do mato, da terra vermelha, dos rios do Estado, os barulhos dos pássaros, lembra o mugido do boi, da vaca dando leite, do tereré, da sopa paraguaia, entre outros ícones de pertencimento das identidades sul-mato-grossenses.


Uma marca dos poemas selecionados é a alegria, até os poemas sociais são como uns toques para a perfeição, para uma sociedade de direitos plenos, em todos os poemas têm uma responsabilidade com a beleza e com o espírito crítico. Os poemas reunidos nos episódios dos podcasts não escapam a criação e criatividade verdadeiramente afáveis da estética poética, do canto pantaneiro e da sociedade fronteiriça.


O objetivo segundo o poeta é de promover a leitura literária, não apenas em livro físico ou e-book, mas também de forma oral, permitindo uma maior acessibilidade de público, de inclusão, além da divulgação de poesias que cantam as identidades sul-mato-grossenses. Os poemas selecionados são do seu próprio livro “Bovinoletras”, que foi contemplado no edital do Prêmio LEIA-MS de 2020 e do livro “Asas Urbanas” de 2019.



Os poemas são marcados pela musicalidade, pela subjetividade, os quais podem ser evidenciados em diversos ambientes, estimulando o exercício da reflexão e da memorização, ao mesmo tempo em que incitam: a oralidade, a criatividade, a imaginação, a iniciação de leituras e gostos literários infinitos. O produto será disponibilizado nas redes sociais da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul para público em geral.

481 visualizações10 comentários