• Alex Fraga

Crítica – Tonho Sem Medo fez show épico em Ponta Porã!

É extremamente gratificante ver que o rock sempre tem representantes de que lutam para que esse som nunca morra. No Festival Internacional da Cerveja Artesanal, promovido pela Fundação de Cultura e Esporte de Ponta Porã, em seu primeiro dia, quatro caras mostraram para o público que o rock está mais vivo do que nunca e jamais vai morrer. Nelinho Karkará (guitarra), Emersom Cambara (bateria), Sérgio Saito (baixo) e Plínio Zappah (vocal), músicos que formam a banda Tonho Sem Medo deram uma verdadeira injeção de incentivo e paixão para todos os amantes do rock n`roll que foram na última quinta-feira ouvir seus trabalhos.


Os rapazes da pequena cidade de Bandeirantes (MS) me fez lembrar uma frase de Frank Zappa que disse: “No mundo existem mais músicas falando sobre amor do que sobre qualquer outra coisa. Se músicas influenciassem as pessoas, estaríamos nos amando uns aos outros!”. O show apresentado por esses músicos foi em Ponta Porã foi um recado direto que podemos sim amar ouvindo uma boa música. Um show que relembrou grandes clássicos que passaram desde Creedence a Rolling Stones, revivendo a nata desse ritmo que encantam a todos que amam uma boa música.


Eles tocaram com muita alegria e mostraram que o rock está mais vivo do que nunca. Aliás, apesar de saber da existência da Tonho Sem Medo e ouvir boas referências de músicos como do vocalista da Whisky de Segundo, Robson Pereira, foi a primeira vez que tive a oportunidade de ouvir ao vivo a banda. Fiquei feliz dos caras tocarem grandes músicas de bandas internacionais, mas também trabalho autoral. A banda mostrou que é singular e tem sua cara. Músicos que vestem musicalmente todo o melhor do rock. O público correspondeu e cantou várias canções, dando assim a resposta mais uma vez que é muito bom ouvir algo que faz bem para os ouvidos.



A apresentação da Tonho Sem Medo no Festival Internacional da Cerveja Artesanal foi épica. Sim, exatamente essa palavra que é usada para adjetivar um feito memorável, extraordinário, uma proeza, algo muito forte e intenso. Sem dúvida esses músicos da pequena Bandeirantes provaram que já estão na lista das bandas de rock de primeira linha do Mato Grosso do Sul. Não é exagero e sim uma realidade nua e crua. Ouvi, vi e gostei muito. Que continuem sempre levantando a bandeira do rock n’roll!.

0 visualização

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W