• Alex Fraga

Crítica – Surrealismo do artista visual Luiz Xavier brilha o “Bosque dos Ipês”


A arte surrealista de um dos principais artistas visuais do Mato Grosso do Sul, Luiz Xavier Lima, que está em exposição desde a semana passada no primeiro piso do Shopping Bosque dos Ipês, chamada “Caminhos da Imaginação”, é sem dúvida uma viagem interna para cada um que chega no local e se depara com cerca de 14 telas fantásticas e com belos detalhes incríveis. Mostram vários elementos comuns, no entanto, sua versatilidade e momentos de cores que se misturam com pontos até mesmo inimagináveis, faz com que Xavier seja sem dúvida de imediato lembrar claramente os traços do seu mestre, Salvador Domingo Felipe Jacinto Dali i Domènech, ou seja, o irreverente espanhol Salvador Dali. Um artista conhecido pelo seu trabalho surrealista e que chama a atenção pela incrível combinação de imagens bizarras, oníricas, com excelente qualidade plástica. Ele foi influenciado pelos mestres do classicismo. Se Dali pudesse ver os trabalhos expostos nesta exposição, com certeza iria dizer o que Pablo Picasso falou na época para o jovem Dali; “vim vê-lo antes de ir ao Louvre”. Ou seja, as obras de Luiz Xavier merecem estar em exposições permanentes nas principais salões de arte do país pela fantástica qualidade e que nos deixam iluminar ideias e descobrir gradativamente cada obra. São obras que mesmo uma pessoa leiga em artes, já gosta de cara. Luiz sempre brilha por mostrar aquilo que realmente o movimento surrealista mostra, caracterizado pela expressão do pensamento de maneira espontânea e automática, regrada apenas pelos impulsos, desprezando a lógica e renegando os padrões estabelecidos da ordem moral e social. A exposição que ficará por pelo menos três meses merece ser vista por todos que amam trabalho de excelência. Espera-se também que aqueles que hoje trabalham no setor cultural e os próprios políticos que sempre estão dizendo que gostam de arte, vão ver a exposição desse artista e até adquiram as obras, já que na inauguração (vernissage) nenhum representante dessa chamada “camada de pensadores”, não esteve presente. Necessário que valorizem o que realmente merece ser valorizado.


228 visualizações0 comentário