• Alex Fraga

Crítica – Público se encanta com Roupa Nova em dois show no MS

Cleberson, Feghali, Nando, Serginho, Paulinho e Kiko (e a participação de Thiago Feghali – filho do guitarrista) estiveram no último final de semana em Campo Grande e Dourados. Eles formam há quase 40 anos o grupo musical Roupa Nova. Foram dois shows que mostraram a grande capacidade desses artistas que têm uma legião de fãs, sejam eles mais velhos como também uma pessoal novo mas que gostam muito das canções que eles eternizaram por todos esses anos.


Os dois shows realizados em Mato Grosso do Sul foram maravilhosos e como o público esperava, velhas canções foram tocadas e acompanhadas com o canto do público. Por incrível que parece, o público maior foi em Dourados e talvez por isso o show me pareceu bem melhor do que de Campo Grande. Com o passar do tempo, os músicos estavam mais soltos e alegres e o público dourandense respondia a altura.


Apesar de todo o esforço da empresa organizadora do evento, a Abappai Produções, alguns empecilhos ocorreram em Campo Grande. Por incrível que pareça os campo-grandenses parecem acostumaram a não comportar adequadamente em um show musical. Como havia distribuição de mesas de acordo com o posicionamento, algumas pessoas que adquiriram mesas mais distantes, simplesmente trocavam os números, o que deu um grande problema para a organização. Pior ainda é que até mesmo pessoas que trabalham na área judiciária deram “carteirada” para entrar no show e ainda exigiram mesa em um bom lugar.


Mas enfim, o show do Roupa Nova intitulado “As Novas do Roupa”, além das canções conhecidas como “Dona”, “Linda Demais”, “Coração Pirata”, “A Força do Amor”, “Volta pra Mim”, “Chuva de Prata”, “Anjo”, “Seguindo o Trem Azul”, “Whisky à go go”, o grupo apresentou algumas canções novas como uma com a participação especial (no telão) da mexicana Maite Perroni, que integrou um dos maiores fenômenos teens do mundo – RBD (Rebeldes) dividiu os vocais com os seis integrantes em Destino o Casualidad, hit do cantor espanhol Melendi e versão de Ricardo Feghali. A outra foi “Amor Sob Medida”, Luan Santana e Paulinho fazem um dueto surpreendente. Outras novas canções prosseguiram como Volta pra Casa, Bicho Selvagem , Mensagem de Amor, Alma Brasileira e Tudo o que eu preciso.



Mais uma vez o grupo Roupa Nova mostrou que sempre está inovando e tem músicos fantásticos que sabem mexer com os corações daqueles que adoram uma boa música. O mais interessante ainda nos dois shows é a virada “rock n’ roll” no final do espetáculo. Na hora do “bis”, os músicos fizeram um “pout pourri” dos grandes do rock internacional que fizeram e fazem sucesso até hoje, como Pink Floyd, Queen, Bon Jovi, Creedence, Beatles, Rolling Stones, Nirvana, Guns N Roses e que deixaram todos enlouquecidos. Valeu muito a pena assistir os dois shows. A Abappai Produções deu um verdadeiro presente para Campo Grande e Dourados apesar de que os campo-grandenses não o fizeram por merecer.

34 visualizações

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W