top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Crítica - Público exalta show da VPL Blues no Bonito Blues & Jazz Festival

Foto: Growth Comunicações


Dominique Bernal, Cali Javita, Aarón Zorrila e Rafael Arce. Esses quatros músicos voltaram ao palco do Bonito Blues & Jazz Festival (na décima edição), em Bonito (MS), na segunda noite - mais uma vez mostraram no Brasil que são sem dúvida alguma, musicalmente empolgantes e excelente profissionais. Os que assistiram essa banda da cidade paraguaia de Luque, a VPL Blues, com certeza saíram maravilhados. Muitos anteriormente perguntavam: "Existe músicos de blues e jazz no Paraguai?". Por que não?, pergunto. O Paraguai tem grandes talentos em todos os ritmos como o Brasil. E a VPL Blues é uma delas e especial. Seus músicos tocaram magistralmente bem - cada um com suas particularidade. Dominique Bernal é aquele artista diferenciado: canta, toca e faz o público participar ativamente de cada canção. Nesse show não seria diferente! Mas fez ainda muito mais. Estava muito mais contente, solto e com a alegria espantada no rosto. Logo no início do show a VPL Blues deu sinais que iria transformar o palco do festival em uma grande festa. E assim foi. Músicas conhecidas do blues compostas por grandes artistas, mas também autorais. Começou com Palma Loma Blues Time, Tore down pockets, e a conhecida já por muitos - uma homengem aos chipeiros: Chipero's blue's. Como sempre, esses grandes músicos paraguaios supreenderam o público tocando em blues nada menos do que Trem do Pantanal, de Paulo Simões e Geraldo Roca. Foram aplaudidos entusiasmadamente. Uma versão que não tinha ouvida. Linda demais. Na sequência, as canções Tranquilo na, Nestor! e I got a girl. Dominique que sempre deu espaço para muita gente no show da VPL Blues, chamou ao palco uma convidada especial, a cantora paraguaia Gloria Morel que cantou maravilhosamente bem - Bloque - El luisón y la luna. Um outro instante daqueles que consideramos raros por ser tocada por músicos não brasileiros foi quando mostraram Cotidiano número 2 (de Toquinho e Vinícius de Morais). Sem dúvida, esses músicos paraguaios merecem toda a atenção e elogios por parte do público brasileiro, paraguaio e de outros países. Assim, mais uma vez chamaram outra atração ao palco, o excepcional guitarrista Jorge Rula para tocar as canções Yo no me arrasto, Blues be my home, Junior... outro momento lindo, que apesar da grandiosidade de Rula, esse argentino tocou com maior cuidado, respeitando a todos os músicos da banda, já que ele era atração no outro dia. Trabalho monumental...Tocaram Como hacen los perros e outras mais antes de encerrar esse belo show. Mas, em todo o espetáculo, Dominque Bernal brincou, tocou ao meio do público que o abraçou melodicamente. Até mesmo o fotógrafo Maurício Costa Jr trocou sua máquina pela gaita e Dominique o sax e a gaita pela máquina fotográfica...O público veio abaixo de tanta alegria... Encerraram com outras músicas de um repertório impecável Cuidado: Chancho Bravo, Blues de San Roque, a conhecida por muitos que acompanham a banda, Pansong, depois My love is Here to stay e terminando com Por causa del blues... Dominique é um artista ímpar e acompanhado do guitarrista Call Javita ( com seus solos irretocáveis e com técnica apurada), Aarón Zorrila (um baixista de respeito e que sente na alma o que toca. Sabe muito de seu instrumento) e o baterista Rafael Arce, que mostrou que o Paraguai tem uma escola de bateristas da mais alta qualidade musical. O show da VPL Blues foi mágico em todos os sentidos: música excelente e principalmente as autorais e essa conecção com o público. Maravilhoso os meninos da VPL Blues!!!

147 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page