• Alex Fraga

Crítica – On The Road revive os bons tempos do rock com um som diferenciado!


O inesquecível Kurt Cobain disse um dia que “se o rock n roll for ilegal, pode me jogar na cadeia”. No Mato Grosso do Sul é notório que esse estilo musical é o que mais cresce, no entanto não é valorizado pelos órgãos culturais. Público tem e é fiel. Em todos os eventos é sinal de casa ou local lotado de amantes da boa música e principalmente de qualidade. Em cada apresentação de uma banda, algo diferente as pessoas podem esperar, independendo de ouvirem cover ou autoral.

No último fim de semana no Sesc Morada dos Baís, a banda On The Road, formada por Alex Kundera (bateria-voz), Ricardo Miranda (baixo-voz) e Rafael Barros (guitarra-voz) que há alguns anos vem mostrando seu trabalho tocando os principais hits das bandas internacionais, mostrou que para fazer um trabalho direcionado, é necessário sim que se faça muito bem feito e até mesmo ousar. E essa ousadia ela mostrou desde a montagem do palco na Morada dos Baís que o público está acostumado ver as atrações no palco específico. Porém a On The Road resolveu inovar no local e cada um dos seus componentes ficaram em um local com uma altura acima do normal, dando assim um visual muito interessante.

É claro que toda banda de rock que se propõe tocar hits consagrados e de bandas importantes no cenário mundial, é sinal do sucesso, isso porque o povo está acostumado a cantar e se divertir. Mas para que isso ocorra, é necessário fazer um trabalho sério, ensaiar muito e ser algo diferenciado. Há bandas em Campo Grande que não conseguem fazer o correto, e acham que tocar por exemplo “State of love anda trust” da Pearl Jam, já é o suficiente para chamar a atenção o público. O caso do show da On The Road não foi esse.


A banda, apesar de tocar todas suas canções cover (essa é a proposta da banda), tem um repertório muito bom, pois não é fácil tocar Deep Purple, Queen, Kiss, Led Zeppelin, Bon Jovi, Pearl Jean, The Police ou até mesmo Michael Jackson de uma maneira correta e principalmente colocando um pouco da cara da banda, para a alegria dos que lotaram as dependências da Morada. O baterista Alex Kundera é extremamente profissional e tem a pegada do musico de rock n roll. Além do mais, canta bem. O guitarrista e vocalista Rafael Barros também se mostrou talentoso e puxou o público com os hits para delírio de todos. Não desafinou e deu um “pique” interessante no andamento do show. Por fim, o baixista Ricardo Daniel, apesar de mais contido, é um músico eficiente e de qualidade. Em alguns momentos, improvisos e com uma sacada que só grandes músicos o fazem.


O show da On The Road foi muito bom e até mesmo quando das canções do Queen (mesclando os vocais dos próprios integrantes da banda britânica), a banda esteve perfeita. Algo interessante também, foi a participação praticamente no final do show da participação da Dj Beatriz Menda (Aradhana), que mesclou seu som com a banda em algumas canções (o que deu certo), e finalizou o evento deixando todos dançando em uma pista improvisada pela banda. Quem bom saber que existem bandas que gostam do “diferente” e a On The Road o fez com muita propriedade. Valeu muito!

0 visualização

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W