• Alex Fraga

Crítica – Noite da “Polca e Guarânia” é sucesso, mas secretárias de Cultura não comparecem!



A primeira noite do Encontro da Polca e da Guarânia realizado na noite de quinta-feira (11), no Sesc Morada dos Baís para definir em uma palavra pode-se dizer: “emocionante”. O resgate a estes estilos que está na alma, principalmente de todos os sul-mato-grossenses é de extrema importância. Esse sonho do músico Fábio Kaida sem dúvida abriu os olhos para muitos que adoram a verdadeira cultura mesclada com países como o Paraguai, Chile, Argentina e Uruguai.

Produção e organização excelente. Palco e iluminação perfeitos. Uma noite que marcou na memória de todos que compareceram ao local. Até os discursos de abertura, que normalmente são longos, quando principalmente políticos participam, desta vez foram rápidos e esclarecedores. Assim Fabio Kaida e sua banda formada por Cristóbal Urbieta, Serginho Ojeda, Tomas Roa e Roberto Riveros começaram a mostrar a latinidade de sua música (apesar de início alguns problemas com o som e microfones) que levantou o público a cada música e até mesmo nas polcas paraguaias, muita dança e emoção para aqueles que adoram os estilos. Fabio Kaida estava extremamente feliz. Uma hora de música praticamente para deixar todos extasiados.


Após a grande apresentação, foi a vez do Duo Mendez - López. Essa dupla folclórica muito aclamada em seu país. Tito Méndez e Juancito López formaram o Duo em Barreto Grande, agora Eusébio Ayala, em 1964. Subiram ao palco e mostraram porque os dois são considerados patrimônio histórico da música folclórica paraguaia. Canções eternizadas como “La Passionaria”, “Mercedita”, “Aikosente” entre outras fizeram a alegria do público. Sem dúvida deu para notar a importância desses artistas para o Paraguai. Grande apresentação que mereceu bis. São 56 anos de carreira e que em nenhum momento se sentiram cansados, pelo contrário, felizes por estarem mais uma vez passando seus trabalhos musicais em terras brasileiras. Um show inesquecível.


A segunda noite do Festival da Polca e da Guarânia tem continuidade nesta sexta-feira (12), às 19 horas com o show do músico Gerson Douglas, em seguida do chileno J Guillermo, depois “Os Divinos – Tomas Roa”. Às 21 horas outro paraguaio, Marcelo Rojas. Um festival que já deu certo pelo resgate dos estilos e de público. Vale ressaltar que apesar da grande importância desse evento, as ausências das duas secretárias de Cultura (Estado e Município) demonstram que infelizmente estamos longe da valorização da arte em Mato Grosso do Sul. Enviar representantes é sinal de não dar muita importância!. E olha que o festival tem apoio da Prefeitura Municipal. Apesar das duas estarem iniciando seus trabalhos diante das pastas, com certeza seria de fundamental importância o comparecimento delas neste evento. Ainda dá tempo, pois se encerra amanhã. É isso...







69 visualizações0 comentário