• Alex Fraga

Crítica – Jool: voz e sensibilidade com um repertório impecável!


A escritora gaúcha Clarissa Corrêa escreveu: “Para mim, duas coisas são fundamentais: olhares e voz. Tem coisa mais linda que um olhar? Sinceros, tímidos, reveladores, provocantes, que suplicam, agradecem, sorriem. E voz? Ela acalma e diz quem a pessoa é”. Nesta época de pandemia tenho visto vários posts de novas caras na música sul-mato-grossense através de suas publicações nas redes sociais. Mas essa particularmente, não foi uma “descoberta” por acaso deste jornalista. A dica foi do guitarrista Luis Henrique Ávila (hoje morando em Londres) que sempre teve olhar atento para apontar nomes femininos interessantes na música. Nesta procura, o “achado” foi a jovem musicista e cantora Jool Azul, ou simplesmente Jool. Um nome sugestivo daqueles antes mesmo de ouvir, dá curiosidade. A escolha de alguns nomes expressivos da música popular brasileira para cantar, chama a atenção, já que interpreta artistas renomados como Cartola, Vinicius de Morais, Baden Powell, Geraldo Azevedo (cantou uma das mais belas canções que já ouvi .”Dia Branco”, Ton Jobim, Cazuza, Bebel Gilberto, Cássia Eller, Paralamas, Rita Lee, Zélia Duncan, Caetano Veloso, Gal Costa, Chico Buarque, Belchior entres outros. Mas, o interessante é que essa artista canta em todas as canções com a versão “Jool Azul” – ela e o violão (na maioria das vezes), mostra que é uma cantora singular: voz suavemente bela em casa compasso. Aí vão perguntar, mas você é um jornalista que cobra muito sobre material autoral. Digo: a proposta que está nas redes sociais e na página da artista é justamente cantar cover, mas na “batida” Jool. E isso sem dúvida ela demonstra que é afinadíssima e extremamente amorosa com todas as músicas que canta. Quem escolhe um repertório como ela escolheu, sem dúvida alguma está sabendo o que quer em sua estrada... É mais um grande nome feminino que surge em Mato Grosso do Sul felizmente, demonstrando que as mulheres estão cada vez mais brilhando musicalmente em nosso Estado. Para quem quiser ouvir, acesse na página da artista, sem dúvida vocês se surpreenderão como ocorreu com esse jornalista extremamente exigente em escolhas!

39 visualizações

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W