• Alex Fraga

Crítica – General R3 and The Black Family “quebram tudo” em “Se for preciso”


A canção lançada recentemente em todas as plataformas digitais, “Se for preciso”, de General R3 e RickAgra, mais uma vez mostra que esse som contagiante da black music mesclado com o rap, é a receita certa para bons ouvidos e tem que ter mais espaço nos meios de comunicação do Mato Grosso do Sul, que tanto privilegia outros ritmos “não tão agradáveis”, como no caso do tal “sertanejo universitário”. Assisti e ouvi atentamente a produção desse clipe musical e me deixou extremamente feliz pela qualidade e principalmente pelo profissionalismo focado de General R3 and The Black Family. A trupe musical deu uma banho de musicalidade com Vivi Calazans, Eduardo Oll, Luis Carlos "Maninho", Vicente Neto Guitarra, Davi "Bozo", Fabrício Paez e RickAgra. A letra da música mostra essa vontade louca de apesar de tudo, acertar quanto for necessário. Uma bela lição nesses tempos tão sombrios. Então suavemente Vivi canta: Se for preciso, a gente tenta de novo A gente cai se levanta e deixa poeira baixar Se for preciso, reescrevo um novo final A história tá feita, mas não tem ponto final Se for preciso, eu tento quantas vezes for Não importa vou sempre fazer com amor.” - - - E assim General R3 declama como uma bomba seu “rap” – “A vida é uma enorme dança baby Extravaso o sentimento funk crazy Soul train passo leve night show Boogie Naipe, follows in the flow Made in Brazil é drible em jogo Somos Brasileiros e Brasileiro é fogo Honrando sangue e raça de um povo Cai sacode a poeira e vai na fé de novo Se caí levantei, nunca desanimei Sempre por amor, poeira e suor Sou um lutador por um mundo melhor Acredito em fé, eu posso eu quiser”. Volta soltar sua bela voz Vivi Calazans: Se for preciso, a gente tenta de novo A gente cai se levanta e deixa poeira baixar Se for preciso, reescrevo um novo final A história tá feita, mas não tem ponto final Se for preciso, eu tento quantas vezes for não importa vou sempre fazer com amor”. E General R3 finaliza brilhando seu rap: “A quem se inspirou o artilheiro e o gol brasileiro dita o ritmo em um sambashow Repique marcou mistura de cor Se refazer vou fazer por amor E seja como for, brasileiro é brasa, fogo embrasou. Orgulho é futebol pedalada e drible bom com chuva ou sol a luta pelo dom olho no topo vamos pra cima e virar o jogo. Se cai levantei vou jogar de novo lutar com garra e muita fé no olho. Segue o fluxo brasileiro é fogo”. Sem dúvida, é mais um “levante” cultural e uma mostra que esses músicos merecem esse cuidado e atenção. Valorizar o que é bom. Está mais do que na hora dos órgãos culturais, rádios, Tvs, jornais impresso e sites apoiarem esses verdadeiros artistas que raramente são lembrados devido o som que fazem. Mato Grosso do Sul tem outros ritmos e bem melhor de se ouvir. “Se for preciso” é um exemplo da suavidade no coração para quem gosta de bons fluídos musicais. Um grito de alerta! Linda canção!

51 visualizações0 comentário