• Alex Fraga

Crítica - Caio Ignácio mostra sua grandiosidade no Bonito Blues Jazz


Show do artista foi um verdadeiro ensinamento musical e agradou muito o público. (Fotos: Valentim Manieri)

Há mais de 30 anos, quando era editor de Cultura do Caderno Dois do então Jornal Diário da Serra, fiz uma crítica ferrenha sobre uma pessoa e que até causou revolta em alguns amigos dele. Esse rapaz posteriormente foi para São Paulo estudar musicalmente e rever conceitos. Pois é, passado esses anos pude assistir a um show dele e que me deixou extremamente feliz. O que músico, cantor e compositor Caio Ignácio mostrou no encerramento do Bonito Blues Jazz Festival foi um verdadeiro espetáculo de profissionalismo, carisma e trabalho musical impecável. Na época enxergava ele como um "aprendiz" percussionista. Hoje? Um dos melhores do país.

Essa transformação sem dúvida alguma foi da persistência e principalmente vontade de aprender e ter a consciência de que, como um dia disse Alistair Cooke: "Um profissional é uma pessoa que consegue dar o melhor de si em um momento no qual ele não se sente particularmente assim". A humildade de uma pessoa grande, se mostra com sua atitudes. Ele brilhou simplesmente em seu show que foi acompanhado por duas mulheres (Ana Marcia, no baixo e Marien, na bateria) da então banda da época em que fiz a crítica sobre ele, a "Rapto das Sabinas" (faltou a Waléria Leite rsrsr) e do guitarrista Juninho com uma extrema capacidade musical (além de outros músicos que subiram ao palco na levada do som). O que também encantou no show de Caio Ignácio foi sua preocupação em mostrar o melhor para o público que permaneceu na madrugada para assisti-lo. Um detalhe muito interessante e que me surpreendeu: ver e ouvir Caio Ignácio cantando, pois até então, tinha a visão dele como um instrumentista e nesses anos todos não acompanhei sua carreira. Deu uma verdadeira aula em tudo e os que estiveram lá, com certeza adoraram. O artista mostrava a cada momento, uma viagem com palavras explicativas a função de cada instrumento de percussão. Ele "ensinou" no show, as pessoas presentes no evento, como tocar e participar do show. Um erro da produção do evento foi colocá-lo como último artista a se apresentar, pois outros shows atrasaram e prolongaram. O grande público não pode reverenciar esse extraordinário artista sul-mato-grossense. Caio Ignácio mostrou porque se transformou um artista absurdamente completo musicalmente. Amei tudo! Que venham mais shows dele em breve!!!





274 visualizações4 comentários