• Alex Fraga

Crítica – Antonio Porto mostra sua genialidade musical em belo show!


A boa música cura dores e alivia a alma. Assistir no último sábado o show do multi-instrumentista Antonio Porto foi uma mistura de alegria e emoção. Voz e violão alcançaram esses sentimentos de todos que puderam ir ao local como se fossem agradecer ao mestre um instante de paz, prazer e suavidade. Diferentemente do último trabalho que ele apresentou quando o assisti na Morada dos Baís, o público seleto mostrou-se inteligente e ficou paralisado com as belas canções. Assistiu com respeito e felicidade de ver um artista genial. Os aplausos foram intensos a cada termino de uma canção. Não teve blá blá blá das pessoas como da última vez que o assisti. Assim Antonio Porto sentiu-se a vontade e começou a tocar suas canções autorais mesclando com outras belas de Dori Caymmi, Chico Buarque e outros. Um show diferenciado e para quem realmente aprecia a boa música. Tocou (e não poderia deixar), a música “Cordel Chinês” que fez em parceria com Alexandre Lemos e que foi a vencedora do Festival de Música de Avaré, interior de São Paulo, o FAMPOP. O mais interessante é que explicou sobre a letra que foi composta como se as coisas fossem absurdas, como por exemplo: “Eu tô aprendendo a me queimar, como se o fogo fosse frio e o calor do amor que a gente fez, congelasse tudo de uma vez. Cordel Chinês”. Apresentou novas canções, inclusive uma que fez pensando em Miguel de Cervantes e toda sua história e da sua obra-prima, Dom Quixote, muitas vezes considerada o primeiro romance moderno, mas é um clássico da literatura ocidental e é regularmente considerada um dos melhores romances já escritos. Também mostrou o seu poder instrumental, com canções que fez durante suas várias viagens pelo mundo a fora e que conheceu. Acredito que os artistas do Mato Grosso do Sul precisam muito seguir o exemplo desse grande artista que se sente feliz em mostrar seu trabalho autoral. O público que ama música bem elaborada, com belos arranjos, com certeza sempre aprovará. Um show marcante que ele repetirá neste fim de semana em Dourados (MS). Mas uma vez o único ponto negativo foi a pouca presença dos artistas para prestigiar Antonio Porto. Uma triste realidade. O pior que é esses mesmos músicos quando fazem shows reclamam também da ausência dos outros. De músico mesmo no público, apenas Rodrigo Teixeira e Odon Nacasato. É claro que alguns não puderam ir por compromissos profissionais no dia do evento, mas outros que não tinham, não deram tanta importância em pelo menos dar um abraço neste grande mestre. Ele deixou uma lição musical a todos. Quem venha mais apresentações de Antonio Porto!.

0 visualização

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W