top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Crítica - Alceu Valença faz show marcante e com cheiro de nordeste!

Fotos: Valentim Manieri

Sabe aquela sensação de quando se vai a um show de um artista especial e tem a certeza que sairá após o término com um sorriso estampado no rosto e alma leve. É assim que todos que puderam assistir o show do pernambucano de São Bento do Una, Alceu Valença no último sábado no Ondara, em Campo Grande (MS) sentiram: felicidade envolvida no corpo. Um espetáculo que teve início do jeito nordestino de ser. Já entrou cantando o verdadeiro nordesde com os xotes, emboladas, forró e frevo, com músicos impecáveis. Assim veio com seu chapéu de cangaceiro Lampião de couro, com detalhes de estrela prateada na sua aba, além de uma jaqueta preta também com estrelas. Começou a cantar hits de Luiz Gonzaga, como "Baião", "Vem Morena", "O xote das meninas", "O chêro de Carolina" e "Sabiá". Nessa sequência de grandes nordestinos, não poderia faltar "Pagode Russo", "O canto da Ema", de João do Vale e "Papagaio do Futuro" (Jackson do Pandeiro). Um início arrebatador para que o público mergulhasse no nordeste musical que é de uma riqueza cultural sem tamanho. A interação artista-povo, como sempre foi a marca desse cantor extraordinário. O público cantou, dançou e Alceu mostrou por que é um dos principais nomes da música brasileira. Vieram então seus grandes sucessos: "Embolada do Tempo", "Cavalo de Pau", "Como Dois Animais" e "Girassol". Mais três músicas na ponta da língua dos ouvites: "Morena Tropicana", "Coração Bobo" e "Pelas ruas que andei". Alceu e sua banda retornaram a lembrar outro artista fundamental no mundo musical nordestino, João do Vale, com "Pisa na fulô". O público dançou novamente e cantou. Já quase encerrando o espetáculo, cantou "Solidão", música do álbum Mágico, de 1984, a bela "Taxi Lunar", de Geraldo Azevedo. A penúltima canção foi "La belle de jour", que sem dúvida é uma das mais lindas de seu vasto repertório. Alceu encerrou com a mais esperada por todos presentes: "Anunciação". Uma música que nesses tempos de mudanças foi usada muito em cantos: "Tu vens, tu vens...Eu já escutei os teus sinais". Mais uma vez Pedro Silva Produções e Jamelão trouxeram um espetáculo impecável e uma produção perfeita. O som sem qualquer problema e dois telões que mostravam detalhes quase que imperceptíveis. O serviço de atendimento dentro do salão cinco estrelas. Pode-se dizer que foi o melhor show dos últimos tempos em Campo Grande, com certeza!











58 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires

Noté 0 étoile sur 5.
Pas encore de note

Ajouter une note
bottom of page