top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Cinema - Segunda edição do Bonito CineSur já tem data marcada para 2024



***Theresa Hilcar*** = = = =


Depois do enorme sucesso do Bonito CineSur – Festival de Cinema Sul-americano, realizado em novembro de 2023, na cidade de Bonito (MS), vem aí a segunda edição do evento que reuniu 12 países e 657 filmes inscritos. Números comparáveis aos tradicionais festivais de cinema no Brasil


A Associação dos Amigos do Cinema e da Cultura – AACIC, realizadora do festival, conseguiu levar o nome do Bonito CineSur aos quatro cantos do País e e da América do Sul, consagrando-se, já em sua estreia, pela organização, diversidade, ineditismo e qualidade dos filmes selecionados (45) e dos premiados (6). Tudo isto, e mais a presença cativante da atriz Dira Paes, mostraram que o Bonito CineSur fez uma estreia em grande estilo. “ O festival veio para ficar”, disse a estrela entusiasmada com a enorme repercussão na mídia nacional.


A segunda edição do evento que reúne grandes filmes, diretores e atores da América do Sul, acontecerá mais cedo este ano: no período de 20 a 27 de julho. A data escolhida foi sugerida pelo prefeito de Bonito, Josmail Rodrigues que reconheceu a importância do evento para o turismo da cidade, já garantiu o apoio da Prefeitura ao Bonito CineSur de 2024. As inscrições para participar do Festival, nas diversas categorias competitivas, estarão disponíveis no mês de março. A data será divulgada no site do Bonito CineSur e redes sociais.



Premiação e momentos históricos em 2023 - A primeira edição do Bonito CineSur – Festival de cinema sul-americano de Bonito de 2023 contou com uma programação dividida em cinco mostras: Longa Sul-Americano, Curta Sul-Americano, Filme Sul-Mato-Grossense, Cinema Ambiental e AnimaSur, além de duas exibições muito especiais.

Na primeira noite, durante a abertura do festival, os espectadores tiveram a oportunidade de conhecer o clássico filme sul-mato-grossense (recuperado) Alma do Brasil, média-metragem de 1932, dirigido por Líbero Luxardo, filmado na Região.


O segundo momento foi marcado pela “Sessão Memória Bonito CineSur”, com exibição do drama romântico Inocência (1983), de Walter Lima Jr, presente no evento e ovacionado pela plateia. O cineasta foi homenageado pelo Festival pelos quarenta anos do lançamento do filme, cuja trama é inspirada no sertão do então Mato Grosso – atual Mato Grosso do Sul.


Relembre os vencedores - Na mostra longa-metragem sul-americano, o escolhido como melhor filme pelo Júri Oficial, foi El Visitante (2022), de Martin Boulocq. O peruano La Pampa (2022), de Dorian Fernández Moris, foi o escolhido pelo Júri Popular, e o brasileiro Mais Pesado é o Céu (2023), de Petrus Cariry, recebeu menção honrosa da imprensa presente.


Em curta-metragem sul-americano, o melhor curta pelo Júri Oficial foi: "Estrellas del desierto", de Katherina Harder, enquanto o Júri Popular escolheu "Yigayo Yuwuerane", de Ross Dayana López. Da mostra do cinema sul-mato-grossense, o eleito pelo Júri Oficial foi Cordilheira de Amora II, de Jamille Fortunatto, e na decisão do público (júri popular) o escolhido foi A Dama do Rasqueado, de Marinete Pinheiro.


*** É jornalista

17 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 comentário

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
Convidado:
06 de fev.
Avaliado com 5 de 5 estrelas.

Sucesso

Curtir
bottom of page