• Alex Fraga

Artista Visual – Cleir inicia construção de escultura em cidade paranaense


***Elci Holsback*** - - -


Conhecido por seu talento e seu amor pela fauna do cerrado, o artista visual sul-mato-grossense Cleir, levará sua criatividade ao estado do Paraná, onde inicia um novo projeto neste mês. Convidado pelo prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre, ele levará ao município conhecido como “Cidade das Aves”, as principais características dos pássaros encontrados na região, por meio de 13 esculturas, localizadas em pontos estratégicos do município que tem cerca de 124 mil habitantes e onde todas as ruas têm nome de aves típicas da fauna local.


“O convite foi uma grata surpresa e exigiu muito estudo. Desenhei os pássaros à mão e agora estou animado para iniciar mais este desafio”, destaca o artista plástico que revela ainda que a cidade, localizada na região norte do Paraná será o município com maior acervo de suas obras no Brasil. “Em Campo Grande confeccionei oito esculturas, além dos painéis, mas mesmo assim, o maior número de esculturas em uma única cidade será em Arapongas, o que me deixa muito feliz pela confiança no trabalho”, relata.


O nome da cidade é uma homenagem à espécie araponga, que em tupi significa pássaro que faz barulho, ou pássaro ferreiro. A ave será representada em quatro esculturas. As demais aves representadas em obras serão um flamingo, um pavão, um gaturamo, um rouxinol, duas andorinhas, uma gralha azul e duas araras vermelhas. As esculturas terão entre 2 e 3 metros e contarão com adornos de galhos, já característicos do trabalho que o artista desenvolve em Mato Grosso do Sul. “A ideia é que cada escultura represente uma espécie de pássaro e cada uma delas será localizada em uma rua de referência, como forma de não deixarmos a história se apagar e aliando ainda, cultura, arte e aspectos históricos em nossa infraestrutura urbana”, destaca o prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre.


O projeto contará com sete meses de execução, iniciando em junho de 2021, com previsão de término em fevereiro de 2022. Todas as obras serão realizadas simultaneamente e para valorizar a mão-de-obra local, Cleir contratará auxiliares do próprio município para colaborar na execução das esculturas.


Referências de MS – Com quase 20 anos de carreira e obras (entre esculturas e painéis) em Campo Grande, Bonito, Corumbá, Dourados, Três Lagoas, Ponta Porã, Rio Verde de Mato Grosso, Bodoquena, Aquidauana, Ladário e Bataguassu, Cleir se destaca por seu amor à fauna regional, exposta em detalhes em cada obra. Com respeito ao projeto e cultura da cidade paranaense, o artista pretende mesclar um pouco dessa marca, do seu amor por Mato Grosso do Sul no estado vizinho. “É impossível não ter alguma característica do que já foi feito por aqui. Lá é um projeto novo, diferente, mas sempre tem algum traço, alguma marca que já é do artista. Para executar esse trabalho, pesquisei as espécies no Museu Dom Bosco, em Campo Grande e agradeço muito a direção pela colaboração. Agora, é passar os próximos meses na nova cidade e na volta, espero executar mais projetos na minha terra”, revela Cleir.


*** É jornalista


44 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo