top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Artigo - Vigilância, por P. Osmar Resende

Atualizado: 13 de ago. de 2022

O artigo deste domingo no Blog do Alex Fraga do P. Osmar Resende, sdb, da Paróquia Dom Bosco de Guarapuava (PR) intitulado: Vigilância


VIGILÂNCIA

Osmar Resende SDB


Jesus vivia perto das cidades de Séforis e Tiberíades, duas cidades prósperas da Galileia. Os ricos tinham tudo e os pobres quase nada. Diante disso, Jesus na parábola do homem rico, nos convida à vigilância, ao desapego.

Nós vivemos numa sociedade consumista, que busca curtir a vida, o prazer, as benesses da vida. Porém, “onde está o teu tesouro, aí está também o teu coração.

Muitos hoje em dia pregam a teologia da prosperidade. Jesus vai na contramão, pregando o desapego, a partilha, como uma vivência do Reino de Deus, que leva inevitavelmente à felicidade. As pessoas mais felizes do mundo são aquelas pessoas que sabem compartilhar seus dons, seus talentos, sua vida.

Aí na região, o dinheiro era chamado de mammona, que significa dinheiro, que dá segurança. O dinheiro em si não é um mal. Não podemos, porém, ser dominados por ele.

Teilhard Chardin dizia que na sociedade temos os pessimistas, os folgazões e os ardentes. Os pessimistas desprezam os bens, o dinheiro e procuram aniquilar qualquer sentimento de prazer, refugiando-se no Nirvana. Os folgazões só pensam em curtir a vida. Os ardentes são aqueles apaixonados pela causa de Cristo, do Evangelho, que entregam sua vida, seus talentos para servir a Deus e aos irmãos. Imaginemos, por exemplo, Dom Bosco que desgastou toda sua vida pelos jovens, sobretudo pobres e abandonados.

Sábado, 6 de agosto, lembramos a Transfiguração de Jesus, data em que se festeja o Senhor Bom Jesus, coroado de espinhos. Somos convidados também nós a nos transfigurarmos, não esquecendo que a cruz, os espinhos, levam à ressurreição, à transfiguração final.

Neste mês de agosto somos convidados a refletir e rezar sobre as várias vocações: vocação presbiteral, familiar, religiosa, laical, catequética. Neste domingo lembramos a vocação presbiteral. A vocação do padre que deixa tudo para seguir a Cristo, para ser sacerdote, profeta e pastor. Sacerdote, o homem de oração, da vida litúrgica, mística, sacramental. Profeta, enquanto anuncia o Reino de Deus e denuncia os pecados do mundo, tudo aquilo que atrapalha a vida pessoal e social. Pastor, enquanto cuida do rebanho, das ovelhas, que conduz às eternas paragens do Reino.

Nesse contexto Jesus nos convida à vigilância, ao desapego. Mas sem medo, pois Jesus tem um coração amoroso, paciencioso, misericordioso, cheio de ternura.

84 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page