• Alex Fraga

Artigo - Quem ama a Deus guarda sua palavra, por P. Osmar Resende

O artigo deste domingo no Blog do Alex Fraga do P. Osmar Resende, sdb, da Paróquia Dom Bosco de Guarapuava (PR) intitulado Que ama a Deus guarda sua palavra.


QUEM AMA A DEUS GUARDA SUA PALAVRA

Osmar Resende sdb


Jesus antes de voltar à Casa do Pai, faz o seu Testamento. “Se alguém me ama, guardará minha Palavra.”

Que Palavra é essa? Quando lhe perguntaram certa vez qual era o maior mandamento, o que Ele disse? “Amarás o Senhor teu Deus, de todo teu coração, com toda tua alma, com todo teu ser e ao teu próximo como a ti mesmo”.

A essência da pregação de Jesus, seu testemunho, sua vida, se resume nisso: Amar a Deus e ao próximo. Nisso se manifesta o Reino de Deus. Reino de paz, de justiça, de fraternidade, de solidariedade, de perdão, de misericórdia.

Portanto, quem prega a violência, a vingança, está fora da órbita de Deus. Não comunga com a sua mensagem, com seu projeto de amor, de felicidade.

A humanidade caminha e evolui em muitos aspectos. Mas muita gente participa de um processo de involução, quando incita, ou pratica a violência.

Jesus nos libertou de uma carga imensa. Alguns entendidos dizem que Ele nos libertou de mais de seiscentos mandamentos, normas, prescrições.

Nos Atos dos Apóstolos (At 15,1-29) temos um exemplo de exercício da prática evangélica de Jesus. Paulo e Barnabé estão na Antioquia. E aí surge a questão se os considerados pagãos convertidos ao cristianismo deveriam continuar com as práticas judaicas, inclusive a circuncisão. Paulo e Barnabé vão a Jerusalém e participam do I Concílio de Jerusalém. E aí decidem não exigir mais a circuncisão e algumas outras práticas judaicas, contanto que não participassem dos rituais de sacrifício antigos, que se abstivessem das uniões ilegítimas, conforme previsto no capítulo dezoito do Livro do Levítico.

Dessa forma, a comunidade primitiva cristã mantém-se fiel aos princípios evangélicos de Jesus, na vivência do Reino de Deus, reino de paz, de amor, de bondade, verdade, justiça, fraternidade. Como dissemos anteriormente, permaneceram atuantes no projeto de amorização proposto por Jesus Cristo, conservando a essência da vida cristã, em vista da felicidade aqui na terra e na eternidade.

116 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo