top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Artigo Poético - Acorde, as aldravias chegaram!. por Sylvia Cesco

Sexta-feira no Blog do Alex Fraga é dia de texto poético da poeta e escritora Sylvia Cesco, com Acorde, as aldravias chegaram!


Acorde, as aldravias chegaram!


Há pouco mais de duas décadas, um grupo de professores, pesquisadores linguísticos, doutores em Semiótica mineiros , após anos de estudos, ofertaram à comunidade literária a primeira e autêntica poesia brasileira, à qual deram o nome de aldravia. O nome se origina da palavra aldrabe/aldrabe, que era uma peça feita de metal, presa às portas das antigas casas e que anunciava aos que estavam do lado de dentro, ao ser batida, a chegada de alguém. Se os sonetos, os haicais, os madrigais, as sátiras, as odes, as elegias, e outras tantas formas de poesia são importados de terras europeias, asiáticas, o grupo mineiro – Andréa Donadon-Leal, J.B Donadon, Gabriel Bicalho, J.S.Ferreira e outros nos brindaram com maravilhosos versos sem necessidade de rimas, porém com alguns critérios necessários a ser cumpridos, sendo dois deles, o da poeticidade e da permissão libertária da Figura de Linguagem da Metonímia. Seguem abaixo seis aldravias de minha autoria:



1

lavramores

em

nostalgias

poetas

de

aldravias


2

beija-flor

pousado

prenúncio

de

jardim

abandonado

3

bemóis

sustenidos

amadurecendo

ao

sol

gira(s)sóis

4

rendas

finas

esgarçadas

:

núpcias

envelhecidas


5

hortênsia

afogada

em

lágrimas

teu

olhar


6

sabiás

sonolentos

borboletas

manhosas

acordam

manhãs

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page