• Alex Fraga

Artigo - O Mistério da Trindade, por P. Osmar Resende

O artigo deste domingo no Blog do Alex Fraga do P. Osmar Resende, sdb, da Paróquia Dom Bosco de Guarapuava (PR) intitulado: O Ministério da Trindade.

O MISTÉRIO DA TRINDADE

Osmar Resende sdb


Ao longo da História, a Trindade de Deus vive sob o manto do mistério. O dogma da Santíssima Trindade foi definido no ano de 325, no Concílio de Niceia, após muitas discussões sobre a divindade de Jesus. E foi confirmado em 381 no Concílio de Constantinopla, destacando a divindade do Espírito Santo, como terceira pessoa da Santíssima Trindade.

Para mim fica clara a necessidade de um Deus (a que chamamos de Pai) que criou este Universo maravilhoso, que criou a humanidade, dotada de consciência e de anseios de divinização. Mas o ser humano é incapaz de entender os mistérios da vida, os grandes questionamentos sobre a morte e pós-morte, o sentido da vida, da existência. Eis que então Deus Pai envia seu próprio Filho, na pessoa de Jesus, o “Verbo Encarnado”.

A fé em Jesus, o Cristo Ressuscitado, que apareceu às piedosas mulheres, aos apóstolos e a mais de quinhentas pessoas conforme São Paulo, me leva a acreditar em suas palavras. Ele se referiu várias vezes ao Pai e prometeu o Espírito Santo. E o fato de a Igreja permanecer firme ao longo de vinte séculos, apesar de todos os percalços, perseguições, pra mim é uma prova incontestável da existência e da ação do Espírito Santo, uma vez que Jesus disse que estaria conosco até o fim dos tempos (através do Espírito Santo).

Assim sendo, Jesus convida seus seguidores a confiar plenamente em Deus Pai; a seguir seus passos (pois Ele se define como Caminho, Verdade e Vida) e deixar-se guiar e animar pelo Espírito Santo.

A melhor definição de Deus é a que nos dá São João: “Deus é Amor”.

Jesus nos ensina duas atitudes básicas com relação ao Pai: confiança absoluta e docilidade incondicional.

Com relação a Ele, o Filho de Deus: seguir seus passos, vivendo o amor a misericórdia, pois Ele passou por este mundo fazendo o bem. E se comprometer com seu Projeto do Reino de Deus. Reino de Paz, de Justiça, de Amor, fraternidade, solidariedade.

E com relação ao Espírito Santo, abrir nosso coração para Deus, mediante o amor, procurando, a exemplo de Jesus, ungido para levar a Boa Nova especialmente aos pobres, aos injustiçados, aos sofredores.

A Trindade é uma comunhão interpessoal de amor e nos convida a participarmos desse processo de amorização e, de certa forma, de divinização

86 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo