• Alex Fraga

Artigo - Jesus na Cruz em Jerusalém, por P. Osmar Resende

O artigo deste domingo no Blog do Alex Fraga do P. Osmar Resende, sdb, da Paróquia Dom Bosco de Guarapuava (PR) é intitulado: Jesus na Cruz em Jerusalém.


JESUS NA CRUZ EM JERUSALÉM

Osmar Resende


Os judeus no tempo de Jesus participavam de três grandes festas em Jerusalém.

A festa dos Ázimos, na primavera, que lembrava a libertação do Egito, a passagem do Mar Vermelho.

A festa da Messe, da colheita do trigo, cinquenta dias após a Páscoa.

A festas das Tendas, no outono, quando se dava a colheita dos frutos.

Jesus vai então, desta vez, a Jerusalém para celebrar a Páscoa. Entra triunfalmente na periferia de Jerusalém, acolhido pela gente simples, montado num jumento. Mas eis que chegando no centro, no templo, onde estavam os grandes, os poderosos, os fariseus e todos aqueles que desfrutavam do poder religioso, civil, militar.

Aí surge o problema. Acusam Jesus de agitador, de blasfemo. Jesus é enviado a Anás, sogro de Caifás, que era o Sumo Sacerdote daquele ano.

Caifás interroga Jesus encaminha a Pilatos, representante do Império Romano. Pilatos, por sua vez, interroga-o, mas não vê crime algum em Jesus. Encaminha então a Herodes que era o Governador da região da Galileia.

Herodes devolve a Pilatos, pois não encontra crime algum.

E qual era a acusação daquele grupo de judeus lá do templo. Jesus sofreu um duplo julgamento: político e religioso.

Político: era considerado um agitador, um transgressor da lei, Manipularam suas palavras e apresentaram-no como alguém que era contra o imposto romano. Se bem que ele anteriormente já havia dito: “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.”

Temos aí dois personagens nesta história: Barrabás e o Cireneu. Barrabás apresentado como um preso criminoso que deveria ser libertado. E, por sua vez, Simão Cireneu, aquele que ajuda Jesus a carregar a cruz.

Por fim, como sabemos, Jesus é crucificado no meio de dois ladrões. Um deles implora o Paraíso a Jesus. Jesus promete o Paraíso na hora.

E, finalmente Jesus morre na cruz. Apenas algumas piedosas mulheres permaneceram até o fim, no Calvário, aos pés da cruz.

Para nós cristãos que acreditamos na ressurreição, Páscoa é a passagem para uma nova vida, vida eterna, vida feliz.

Desejamos a todos uma Feliz Semana Santa, que possam ressurgir para uma vida nova em Cristo Jesus, na Páscoa da Ressurreição.

111 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo