top of page
  • Foto do escritorAlex Fraga

Artigo - A Sagrada Família, por P. Osmar Resende



Domingo no Blog do Alex Fraga é dia de artigo do P. Osmar Resende, sbd, com o texto intitulado A Sagrada Família.


A SAGRADA FAMÍLIA

Osmar Resende SDB


No dia em que celebramos a Festa da Sagrada Família, lembramos o Mandamento Maior do Senhor: “Amarás o Senhor teu Deus, de todo teu coração, de toda tua mente, de todo teu ser e ao teu próximo como a ti mesmo.”

Amar a Deus e ao próximo: eis a essência da vida cristã. O segredo da felicidade.

Mas em que consiste este bendito amor ao próximo?

São Paulo, escrevendo aos colossenses (Cl 3,12-21) nos dá uma dica extraordinária, que serve para qualquer pessoa, qualquer relacionamento humano, mas que podemos aplicar de um modo especial à família.

“Revesti-vos de entranhada misericórdia, bondade, humildade, doçura, paciência... Suportai-vos uns aos outros... Perdoai-vos... Mas acima de tudo, revesti-vos da caridade, que é o vínculo da perfeição...

A Palavra de Cristo permaneça entre vós em toda sua riqueza...”

Reflitamos sobre o texto.: Revesti-vos de entranhada misericórdia. Compaixão, solidariedade. Jesus proclama: bem-aventurados os misericordiosos porque alcançarão misericórdia. Isso vale pra todos, mas de um modo especial pra família. No convívio diário, a misericórdia se faz necessária, pois, se não, se torna inviável a convivência.

Bondade. Ó bendita bondade! Num país machista como o nosso, falar de bondade pode parecer algo piegas, mas, sem bondade não existe amor e, por conseguinte, impossível a felicidade.

Humildade. Condição básica para qualquer relacionamento humano. Se não reconhecermos nossos limites, nossas dificuldades, nossa pequenez não teremos sucesso no relacionamento com as pessoas, mormente na família. Se enchermos de orgulho, afastamos a humildade e nos tornamos prepotentes, tornando-nos indesejáveis.

Doçura. Imaginemos São Paulo falando de doçura. Um homem enérgico, aquele que ajudou a martirizar o diácono Estêvão. Aquele que enfrentou as maiores aventuras na terra e no mar... Mas ele compreendeu perfeitamente a lição de Jesus. Um célebre latino-americano disse: “Temos que ser duros, sem, porém, perder a ternura, jamais.”

Paciência: Devemos cultivar a paciência em nossas atitudes, em nossa mente, em nosso coração. Sem paciência o barco afunda e não chegamos a lugar nenhum.

Suportar uns aos outros. Conscientes de nossos limites devemos saber suportar os erros, as fragilidades de nosso próximo, desde, também que não cometam injustiças e se esforcem por melhorar.

Perdão. Marcou-me profundamente o livro “Liberte-se perdoando” de Carlos Afonso Schmitt. Uma lição atrás da outra, nos orientando para o perdão, que é o segredo da verdadeira felicidade. Cristo morreu perdoando. E nós, se queremos ser felizes, temos de saber perdoar.

Caridade: Vínculo da perfeição. Se tiver tudo nesta terra e não tiver caridade não adianta nada. A caridade resume todas as virtudes. É o caminho da convivência pacífica, harmoniosa. Caminho que conduz à santidade, à feliz eternidade.

A Palavra de Cristo, dos santos, dos sábios, inspirados por Deus, nos orienta, nos ilumina a cada passo, rumo à felicidade, no lar, na família, em toda sociedade.

Viva a Família! Viva a Sagrada Família!

42 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page