• Alex Fraga

Artesanato – Artesã portuguesa mostra a sua arte em bordados delicados


O artesanato é tradicionalmente a produção de caráter familiar, na qual o produtor (artesão) possui os meios de produção (sendo o proprietário da oficina e das ferramentas) e trabalha com a família em sua própria casa, realizando todas as etapas da produção, desde o preparo da matéria-prima, até o acabamento; ou seja, não havendo divisão do trabalho ou especialização para a confecção de algum produto. Em algumas situações a artesão tinha junto a si um ajudante ou aprendiz.

A história da artesã portuguesa Fernanda Maria Martins Marx, nascida nas ilhas do arquipélago dos Açores – Ilha de São Miguel (Portugal) tem essa maneira familiar. Ela aprendeu seus trabalhos de bordados hoje comercializado na Praça dos Imigrantes - Feira Permanente dos Artesãos em Campo Grande, com a avó desde criança através de alguns bordadinhos. Ela chegou ao Brasil em 1947, e só quando veio para Campo Grande em 1970, resolveu, segundo ela, “preencher o tempo”, fazendo tricô, crochet, e outros trabalhos de bordados, inclusive o “Richelieu” (bordado à máquina de pedal e bastidor).

Querendo aprimorar ainda mais seus trabalhos artesanais, fez um curso na Seleta, professora Dona Ilda Prado. Fez também outros cursos em lojas de aviamentos na cidade. Em 2008 entrou na Praça dos Imigrantes com uma loja que hoje expõe todos os seus trabalhos que são bastante procurados. Sem dúvida, a artesã resgata assim toda história de uma área do artesanato mais antiga do mundo.

0 visualização

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W