• Alex Fraga

Arte – Artistas destacam apesar de apoio restrito em 2019

O ano de 2019 infelizmente não foi de grandes produções e acontecimentos culturais. No entanto, os artistas do Mato Grosso do Sul apesar de não terem ajuda suficiente por parte dos órgãos governamentais e do empresariado, mostraram que vale a pena continuar com a luta pela valorização profissional. No entanto, nem tudo foi tão ruim assim, pois alguns eventos seguraram essa triste realidade como os festivais de Jazz e Blues, o de Inverno e a Feira Literária, todos realizados em Bonito. Ponta Porã ocorreu o maravilhoso Festival da Cerveja Artesanal que valorizou a arte regional. Corumbá foi a grande decepção, pois o Festival Pantanal ficou muito a desejar de acordo com o público.


Na MÚSICA ocorreram belas apresentações, shows e surpresas interessantes e este ano se destacaram:

Izabelê Sorvenigo – Bonito

Dagata e os Aluízios – (Dourados)

Misbehaviour – (Dourados)

Sampri (Campo Grande)

Fernanda Ebling (Dourados)

Gilson Espíndola (Campo Grande)

Souldbra (Campo Grande)

Banda Muchileiros (Campo Grande)

O Bando do Velho Jack (Campo Grande)

Gessy & The Rhivo Trio (Campo Grande)

Whisky de Segunda (Campo Grande)

Daran Junior (Campo Grande)

On The Road (Campo Grande)

Bêbados Habilidosos (Campo Grande)

Erika Espindola (Campo Grande)

Marcos Mendes e Maria Cláudia (Campo Grande)

Carlos Colman e Ana Paula (Campo Grande)

Gideão Dias (Campo Grande)

Folk4 (Campo Grande)

Foogha (Campo Grande)

Tonho Sem Medo (Bandeirantes)

Chicão Castro e Fabinho (Campo Grande)

Urbem (Campo Grande)

Banda Haiwanna (Campo Grande)

Projeto Ksulo (Campo Grande)

Murilo Martinez (Três Lagoas)

Odon Nakazato (Campo Grande)

O Santo Chico (Campo Grande)

Codinome Whinchester (campo Grande)



No TEATRO o destaque foi a bela peça teatral da Urgente Cia intitulada Co`Ser –Teatro para Bebês, com os atores Leonardo de Castro e Ângela Montealvão. Também o espetáculo “Cérebro Edgar”, com o Grupo Teatral Falta Um. “Ensaio sobre a Lua”, do dramaturgo, ator e professor Jair Damasceno.


Na DANÇA o destaque ficou para o pessoal que luta solitariamente com o trabalho de dança do ventre. O espetáculo “’Aguas da Vida” do Estúdio Isa Yasmin. Também o trabalho “Luz da Alma”, do Estúdio Lisa Lima.

59 visualizações

© 2023 por O Artefato. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook B&W
  • Twitter B&W
  • Instagram B&W